AS MULHERES “GUERREIRAS” DE HOJE – COMPARAÇÃO COM AS MULHERES DO PASSADO

por Raito – 2016

1. Introdução :

Saudações confrades da Real.

Resolvi fazer esse tópico porque percebo que há uma grande mentira propagada aos quatro ventos sobre a mulher moderna, a suposta ideia de que a mulher de hoje trabalha mais e é mais independente que as mulheres de antigamente. Em várias conversas que tive com minha avó pude ter uma noção mais ampla de como elas eram guerreiras e, mesmo com todas as dificuldades que possuíam, eram mais felizes.

Não pretendo esgotar o assunto, mas irei apresentar exemplos práticos para comprovar de uma vez por todas o quanto As mulheres do passado eram guerreiras e virtuosas, principalmente quando comparadas às mulheres de hoje. Também perceberão que minha linguagem está um pouco diferente, porque planejei inicialmente um podcast e, pode ser que eu o faça posteriormente.

Vou escolher a década de 1950, uma vez que nessa época minha avó estava na casa dos vinte anos, faixa de idade na qual a maioria das mulheres se casam hoje em dia, e também por ser uma época pré feminismo.

2. Casamento :

Minha avó se casou aos 19 anos, vocês podem achar que ela se casou muito nova, mas na época ela chegou a ouvir muitas vezes que estava ficando para titia. Nem ela nem meu avô tinham posses, por isso não teve moleza no começo. Vocês acham que ela se arrependeu de ter casado nessa idade? De forma alguma. Mesmo com todas as dificuldades ela me garante que foi muito feliz no casamento.

Aqui temos o primeiro bom costume que infelizmente não encontramos mais na sociedade, o casamento na fase da juventude. Enquanto no passado as pessoas se casavam “muito novas” e o casamento durava até a morte de um dos cônjuges, hoje as pessoas se casam mais velhas, muitas vezes nem se casam, trocam de parceiros várias vezes durante a vida, os casamentos duram pouco tempo e as famílias ficam cada vez mais desestruturadas.

Essas mesmas pessoas ainda acham que a forma atual dos casais se juntarem é melhor que os modos de antigamente, mas voltando ao tema do tópico, vou relatar um pouco de como era a rotina dela como dona de casa e comparar com a “sobrecarga” de trabalhar fora e ainda cuidar da casa das mulheres de hoje.

Vou me limitar a falar apenas daquilo que os homens de visão mais tradicional esperam que suas mulheres façam no casamento, que é lavar, passar, cozinhar e cuidar dos filhos, para o tópico não ficar mais extenso do que já está.

3. Os Deveres Domésticos :

3.1 Lavar :

Para começar, ela morava na roça, longe do asfalto, rede de esgoto, água encanada e rede elétrica. Hoje moramos em grandes cidades e mesmo para as pessoas que moram no interior ou na roça, o asfalto está no máximo a poucos quilômetros, a maioria da população têm rede esgoto, água encanada e energia elétrica.

Para Lavar roupas e louças, ela precisava fazer o sabão, levar todos os utensílios de cozinha em uma bacia grande equilibrada na cabeça para lavá-los a beira do rio, assim também fazia para lavar as roupas, que se sujavam muito devido ao contato constante com a terra e o barro, não havia máquina de lavar, para fazê-lo, batia as roupas na pedra.

Hoje as mulheres não fazem mais o sabão, pois há os detergentes e sabões em pó prontos, basta ir ao supermercado, não precisam se deslocar grandes distâncias, não precisam nem sair da cozinha e as roupas sujam muito menos hoje, pois quase todos os lugares são asfaltados e, ainda assim possuem uma máquina que faz toda ou pelo menos a maior parte do trabalho.

3.2 Passar Roupas :

Para passar roupas, ela precisava aproveitar as brasas do fogão a lenha e ser muito cuidadosa para não deixar que as cinzas sujassem toda a roupa novamente. Hoje as mulheres tem à disposição o ferro a vapor e passadeira. O risco de se queimar uma roupa quase inexiste e com a invenção dos mais variados tipos de tecido, muitas roupas de hoje em dia não precisam ser passadas, reduzindo bastante o trabalho.

3.3 Cozinhar :

Cozinhar também era bastante diferente de hoje. Como eu disse, o fogão era a lenha, era preciso ir longe buscar, cortar e esperar um tempo para o fogo ficar no ponto. E vocês acham que isso era empecilho para alguma coisa? De forma alguma. Além do almoço e da janta, fazia pão, biscoito, doces, matava galinha, enfim, acho que entenderam.

Hoje as mulheres não precisam mais fazer o pão, é raro alguma saber fazer algum tipo de biscoito ou de doce, não precisam matar galinha, pois se compra a carne que quer no açougue e muitas vezes os pedaços já vem cortados, isso sem falar na comida congelada. Nos tempos atuais, se vocês disserem que acham importante uma mulher saber cozinhar serão taxados de machistas e retrógrados, dirão que querem uma empregada em casa, sinceramente, acham mesmo que está certo isso?

4. Cuidar dos Filhos (Quantidade como dificultador) :

Cuidar dos filhos era muito mais difícil. Minha avó teve 13 filhos, isso mesmo, treze. Todos com uma diferença entre um e outro de mais ou menos um ano e meio. Percebam que essa quantidade afeta tudo o que já falamos antes, pois é muita roupa pra lavar e pior, fraldas descartáveis não existiam nessa época, muitas vasilhas e panelas para sujar, afinal de contas ela cozinhava para pelo menos 15 pessoas.

Hoje as mulheres tem em média dois filhos, geralmente o parto é cesariana com anestesia, nem dor sentem. Contam com uma infinidade de alimentos próprios para bebês, fraldas descartáveis, roupas de bebê, estão achando que as roupas antes eram compradas no shopping? Nada disso, eram feitas na base da linha e agulha ou na máquina de costura a pedal.

Como se não bastasse tudo isso, hoje os bairros estão cheios de “escolinhas” maternais integrais, creches, escola integral, reduzindo ao máximo o tempo necessário para a mãe se dedicar ao filho.

Enfim, para concluir, não dá para comparar. Acho uma grande covardia exaltar as mulheres de hoje em detrimento das mulheres do passado, minha avó hoje tem 84 anos e graças a Deus, tem uma saúde de ferro. Garanto que muita novinha não daria conta de competir com ela na quantidade de coisas que ela faz. Não se deixe enganar por esse papo. Esther Villar em seu livro “O Homem Domado” explicou muito bem o que se passa, a mulher de hoje não precisa ter nem 5% da disposição que as mulheres do passado tinham para cumprir todos os seus deveres no lar, lembrando que não escrevi sobre tudo, mas apenas o que os homens tradicionais de hoje esperam de suas mulheres.

Elas hoje trabalham fora, não para sustentar a casa, mas para comprar coisas que na verdade não precisam, muitas vezes bastante fúteis inclusive, como festas de aniversário caríssimas para bebês de um ano de idade, dezenas de pares de sapatos, escovas progressivas, vestidos que serão utilizados uma única vez, viagens a Disneylândia, etc.

Correm atrás de manter um status por meio de coisas acessórias e deixam para trás o que é mais importante, proporcionar aos seus filhos uma criação que lhes possibilitem serem cidadãos de bem, honestos e responsáveis, enfim, pessoas de valores.

BAIXE ESTE POST

PDF download icone

20 - Raito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s