LIVRO – Esther Villar – O Sexo Polígamo

O título acima faz referência a um dos livros de Esther Vilar, escritora de dupla cidadania, filha de argentinos, nascida em 1935, em Buenos Aires, tendo como nome de família Esther Margareta Katzen. Ela casou-se com um médico alemão, do qual se separou e com ele mesmo voltou a casar.
Vilar andou pelo mundo. Foi vendedora, operária, balconista, tradutora, secretária, formou-se médica e tornou-se (ufa!) escritora, isso num tempo em que a mulher era escrava, pelo menos segundo a conversa mole oficial.

Cansada do “papo furado” na divisão e usufruto dos chamados papéis sociais, que sempre colocaram a mulher na condição de vítima, Vilar preferiu rasgar o verbo e colocar a nu o jogo de cena.

A respeito do livro Sexo Polígamo as resenhas apareceram em Paris, Hamburgo, Londres, Nova York. Mas a que estampou a revista Der Abend, de Berlim, foi dura: “Com o seu best-seller, Esther Vilar mandou para o matadouro a mais sagrada das vacas”.

A versão original do livro saiu com o título Das polygame geschlecht, das recht des mannes auf zwei frauen, Munique, 1974.

 

DOWNLOAD

Anúncios